segunda-feira, 1 de junho de 2009

Contando da festinha


A festinha foi super legal, divertida e a Nathalia tava que tava. Eram muitos amiguinhos reunidos para brincar com ela e ela ficou faceira, pulou muito na cama elástica, brincou com os amiguinhos e adorou a hora do parabéns, ela adora cantar parabéns e assoprar velinhas.
Como é bom ver a alegria deles né, vale a pena tanta correria e gasto, ela fala da festinha dela até agora, principalmente que foi o tema que ela escolheu e os convidados também foi ela que escolheu, inclusive uma amiguinha da creche que eu não conhecia a mãe, tive que ligar na creche, pedir o telefone da mamãe da Maria Eduarda, ligar e conversar com ela, explicar que a Nathalia queria muito que a amiguinha fosse na festinha dela, e levei o convite, elas foram no niver e a Nathalia ficou muito feliz.
De agora pra frente não tem muitas novidades no crescimento né, tirando a falação (meuuuu Deus, fala o tempo todo) e fala tudo muito certinho, tirando as palavras: birrecó (rabicó), mulison (mucilon), e as frases meio mal feitas como: Esse é da você? ou Onde a gente vamos? ou então Esse brinquedo é di mim.
Ah! Mas como é bom ver o rescimento e a inteligência deles, esses dias eu tava com muita dor de cabeça e ela queria brincar, daeh eu disse assim: - Filha, a mamãe tá com de cabeça, depois a mamaẽ brincar tá. Daeh ela nem pensou duas vezes, colocou a mãozinha na minha cabeça e disse: - Senhor Jesus, tira essa dor de cabeça da mamãe em nome de Jesus, amém! Daeh olhou pra mim e disse: - Pronto, passou, vamo brincar agora?
Ela tá tão carinhosa, tá sempre me chamando de linda, maravilhosa, um sarro, ela ganhou de aniversário um Sansão igual o da Mônica e agora ela gosta de brincar de ser a mônica, fica dando coelhada na gente e falando assim: - Seu muleque (igualzinha a personagem).
As vezes fica horas brincando sozinha, coloca tudo as bonecas sentadas no chão e diz que tá dando papa pra elas, pega 350 mochilas e diz que são as bolsas da creche das crianças, brinca de ser tia do escolar, tia da creche e de ser mamãe, e quando entro no quarto ela não quer que eu fique lá, não sei se acho isso bom ou ruim, é bom porque sei que ela tá desenvolvendo a criatividade dela e também aprendendo a ser mais independente, mas ao mesmo tempo sinto falta de quando ela precisava de mim para brincar e inventar as brincadeiras (acho que isso é coisa de mãe boba e coruja né, rs).
Bom gente, não vou me alongar demais, porque quando começo a falar da Nathalia não paro mais né.
Desculpem o sumiço e sempre que der eu apareço para contar as novidades.
Beijos para todas!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...