sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Mãe banana x Birras

Quando eu não tinha filhos ficava indignada de ver crianças fazendo birra e a mãe não dando uns tapas, dizia que quando tivesse filho ele ia dançar miúdinho comigo.
Pois bem, o tempo passou e a Nathalia nasceu, e enfim chegamos nos tempos de birras, confesso que não consigo bater, não tenho coragem, minhas amigas dizem que sou uma "banana"(mole demais), eu não vejo dessa forma, penso que não é batendo que se educa (só agora penso assim, rs).
Lógico que a Nathalia não é a mais birrentas das criaturas (o filho da amiga é sempre mais birrento que o seu, rs), mas as vezes se é contrariada ela dá uns "pitis", e nessas horas até tenho vontade de dar uns tapinhas, mas me controlo (pois sei que depois eu fico mal de remorso), daeh coloco ela no cantinho do pensamento, tem dado certo, quando começa a espernear demais, eu levo ela pra lá e deixo 02 minutos, depois vou lá digo que não pode fazer birra, que a mamãe não gosta, pergunto se passou, se ela não vai fazer mais, daeh dou um beijo, um abraço e digo que amo muito ela, e ela retribui, e saimos do cantinho felizes e saltitantes (ela porque não apanhou e eu porque não bati).
Estou errada? Pode ser! Mas foi o jeito mais fácil que encontrei de controlar as birras e choros descontrolados sem dar umas boas (boas????) palmadas.
Como vocês fazem quando seus filhos dão akela sessão de birra??? Vcs acham que sou banana demais agindo assim? Vamos lá mamães (bananas ou não) vamos nos ajudar a superar essa fase de birras!!!

Bananas... quer dizer... Mamães unidas jamais serão vencidas... pelas birras!!!

14 comentários:

Simone - Mariana minha flôr disse...

Achei um barato o post, tô morrendo de rir.
Vou confidenciar uma coisa, já dei um tapa na Mariana uma vez só, de leve, não tinha muita paciência, mais depois que comecei a trocar experiência com todas que participam do blog da Pri, me ajudou muito, estou conseguindo a difícil tarefa da paciência e tem funcionado, a Mariana tá mais tranquila, não me dá trabalho. Mais quando pinta a terrível birra não dou bola, falo "que cara feia, credo" ela para na hora e vem me dar um beijo, uma fofa.

Patrícia Angélica disse...

Danny, Essa fase passa. É só ter paciência! Giovana passou por isso há + ou - 5 meses. Tudo que queria gritava, esperneava, se jogava no chão. Li vários artigos sobre o assunto e descobri que o certo é exatamente o que vc faz. Colocar pra pensar no assunto. Eu percebi a diferença na minha pequena rápido. Eu deixava ela dar o showzinho dela por dois minutos. Depois me abaixava da altura dela, segurava firme pelo braço, mas sem apertar, e falava sério: chega, eu não faço isso com vc, então vc também não pode fazer isso com a mamãe. Colocava ela por dois minutinhos pra pensar. Deu certo, e, agora é mais raro ela fazer essas gracinhas.
Também não concordo com agressão e não bato na minha pequena. Não acho que somos "mãe bananas", somos mães apaixonadas que querem o bem de seus filhos.
Miga, vc tá no caminho certo! Beijos

Michele Rosa disse...

Meninas, apareci!!! Quantas saudades!!! Muitas novidades: fui ao disney on ice Princesas, foi lindoooooo, Laís de Cinderela amando, os olhinhos brilhando e a mamãe aqui toda arrepiada, emocionada e todos os "adas" que vcs puderem imaginar...

Ai, gente, tomara q a empresa libere o acesso, não aguento ficar longe de vcs, bjossssssssss

PS.: Sentiram minha falta? Hahahah

Mariana disse...

Oi !!!!
Olha... banana é quem nao sabe usar a inteligencia para educar e precisa apelar para palmadas...
Quer dizer, nao costumo ser contra uma palmada de leve, daquelas q vejo algumas maes no supermercado fazendo..pq sei q as vezes é dificil se controlar, mas eu nunca dei e nem sou adepta, mas tb nao julgo...masss
Dani... acho q a gente só apela p agressao qdo viu q a pessoa ja nao nos ouve de nenhum outro modo...entao, em vez de bater logo de cara...pq a gente nao poem a cabeça p pensar em como resolver, sem agressao... e com inteligencia, os dois lados podem sair ganhando e nao digo de balas e chocolates, digo de reespeito, auto controle, compreensao, amadurecimento.
A palmada pode ser q nao ensine isso tudo, mas uma medida firme e bem explicada faz qqer criança pensar um pouquinho...
e eu quero um filho q pense...raciocine, me respeite e me compreenda... isso eu nunca conseguiria com uma palmada.
respeito vem de compreensao e de admiraçao, o medo vem da consciencia que a gente tem de que o outro nao sabe se controlar.
Banana , eu penso que seja mamaes que mesmo vendo birrinhas e xiliques, cruzam os braços e dizem...nossa filho... ele é terrivel. e só. nao tomam atitudes...
mas vc toma...
vc so nao bate...
vc é tao firme qto uma q bate, mas seu modo de ser firme nao é agressivo...é somente essa a diferença...
banana é quem nao toma uma atitude.

relaxa... sabe o bobo da corte? faça-os rir e continue feliz.. nao de ouvidos. seu coraçao diz q vc esta em paz agindo assim? entao pronto!!!
paz e amor!
heheh
bajo
paz nasce na paz.
e é disso q todos precisam...
pazzzzzzzzzzzzzzzzzzz
Mari

Priscila disse...

ai amiga coisa dificil mas muito necessaria né!!! Temos que educar e ser bem firmes, eu utilizo muito 0 cantinho!! bjks

Simone - Mariana minha flôr disse...

Ei madame, sumiu hein.

Michele Rosa disse...

Olá, tô de volta, ok? Saudades... Bjos

Vivi a mamãe do Francisco disse...

Oiiii, adorei o post de hj... realmente tem que saber educar, não é nada fácil, mas a gente vai tentando, dosando uma coisinha aqui, ajeitando outra lá...

Beijosssss

garotosdaminhavida.com disse...

Que legal Danny, estava pensando exatamente sobre isso hoje! Como eu já contei, João Miguel está na fase de não querer fazer as lições de casa, e isso é de deixar qualquer um louco!! rs - Enfim, não a considero banana não senhora! Acho que bater não adianta, é verdade, não adianta mesmo!!! Colocar para pensar, conversar, tratar com carinho é a melhor solução até mesmo para as birras... Mas cada um é cada um, não é mesmo?! Beijinhos, e paciência, como você mesma disse é fase, e isso passa! ;)
Bjos,

Danny disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danny disse...

Oi gente, obrigada pelos comentários, adoro receber vcs no meu blog, principalmente pela troca de experiência que sempre trocamos e que me ajudam muito, sejam sempre bem vindas!!!
Mi, que bom que voltou, é claro que sentimos sua falta e muito viu!!! Bjs!

Luciana disse...

Danny
Eu penso que não existe certo ou errado. O certo é o que a mae acha certo para seu filho e cada mãe tem uma forma de pensar.
Eu, como mãe dos meus filhos, tenho verdadeiro pavor que eles fiquem birrentos e mal criados. PAvor mesmo. Sou SUPER contra, como mãe dos meus filhos, de bater. Lá em casa, é proibido mesmo. Usamos o cantinho do pensamento e funciona maravilhosamente bem. O que funciona mais ainda é a segurança, é ser firme quando preciso.
E o amor, o elo de mae e filho, a ligação eterna do cordao umbilical.
Cada fase é uma fase.. tenho dois pequenos, ela ta numa fase de chorar qdo contrariada, se joga no chao... ele ja passou por essa fase, mas entrou em outra. São muuuuuuuuuuuuuuuuuitas fases pela frente.
Beijinhos

Dani e e Isabella disse...

Oi Danny!!!
Acho que você está super certa.
Bater não adianta, qdo Isa tiver naidadee fizer birra tbm vou colocar no cantinho do pensamento,rs. Tenho certeza que ela será birrenta pq jáé agora imagina depois.

Roberta disse...

Tô passando por isso agora com a Maria Clara. Ela tem 1 ano e 10 meses, mas faz uma birra bonita...do tipo dessas se jogar pra trás, espernear, gritar....e quando fica muito nervosa bate tb. Ainda não inaugurei o cantinho da disciplina, mas Sábado coloquei ela sentada no chão da cozinha de castigo pq pediu o danoninho e não quis (tinha feito outras vezes já!). Mas será que com a idade dela assim já dá pra levar pra um cantinho?
Bj.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...