quarta-feira, 14 de abril de 2010

Estou triste!


Ontem a noite na hora do banho a Nathalia perguntou se ia pra creche, eu disse que só no outro dia, e ela disse que não queria ir, que queria ficar em casa, tentei explicar que a mamãe não podia faltar o trabalho e que não tinha com quem ela ficar, e ela chorou, chorou, chorou dizendo que não queria ir, daeh falei firme que era pra ela parar de manha, daeh começou a chorar dizendo que queria que eu fosse pra creche com ela, que não queria ficar sozinha, expliquei que as mamães não vão na creche, que creche é lugar de criança e que lá ela estaria com a sua professora e também seus coleguinhas e que de tarde a gente ia se ver e brincar, mas ela chorou ainda mais um tantão.
Chamei sua atenção, porque mesmo eu tendo toda paciência e tentado explicar o porque que a mamãe trabalha e tal, ela continuava chorando, então pedi que ela parasse senão ia ficar no cantinho (faz tempo que ela não fica).
Ela parou e depois de uns minutos eu sentei ela no meu colo, abracei bem forte e disse o quanto eu a amava e o quanto queria estar com ela o dia todo, mas que agora não dava que tinha que trabalhar.
Fiquei com vontade de faltar e ficar com ela hoje, mas pensei melhor e levei em consideração 02 coisas:
1º. Ela ia pensar que bastava chorar e eu faria a vontade dela, daeh sempre que não quisesse ir pra creche ela faria tudo de novo;
2º. Está bem frio por aqui e com o frio chegam as gripes e infecções e não quero ficar faltando sem motivos fortes porque se ela ficar doente eu falto quantos dias precisar;
Depois disso ela ficou bem, jantamos, brincamos de esconde-esconde, de vizinha e de fazer cosquinha, depois fomos dormir e ela já estava bem calma e sorridente.
Hoje de manhã quando saí para o trabalho dei um beijo e lhe desejei um dia abençoado e ela fez que sim com a cabeça.
Liguei pro marido pra saber se ela tinha chorado pra entrar no escolar e ele disse que não, que foi bem.
Liguei na creche e a professora disse que ela tá bem, tinha tomado café, tava brincando, não chorou e estava muito feliz porque a amiguinha Esther foi pra creche (ela quase não está indo porque a Luci está ficando em casa agora).
Fiquei mais aliviada, mas continuo com meu coração triste.
Quando acontece essas coisas eu não posso deixar de pensar se vale a pena trabalharmos para dar o melhor pra eles e ficar longe o dia todo, deixá-los aos cuidados de outras pessoas, ter tão pouco tempo para brincar e para nos dedicar a eles.
Será que não seria melhor eles terem menos mas estarem com suas mamães o dia todo? Será que se fosse assim eles seriam mais felizes? Não teriam esses momentos de carência?

Ah! Senhor!!! Ajuda a nós mamães a termos sabedoria para conseguir passar todo esse amor que temos por nossos filhos em tão pouco tempo que temos ao lado deles, nos ajuda a sempre ter as palavras certas e paciência para lidar com essas situações e principalmente conforta nossos corações para que não sintamos tanta culpa e tanta tristeza por ficarmos longe deles por tanto tempo!!!!

14 comentários:

Simone - Mariana minha flôr disse...

É amiga criar um filho não é facil, eu também tô com meus problemas aqui que você sabe, o pior que não podemos estar com eles mais tempo, mais espero que um dia isso possa ser possível.
Beijos.

Adriana disse...

Eu sei o quanto isso não é fácil.
O ideal seria que pudessemos ficar em tempo integral com eles, mas pelo menos aqui, financeiramente, não tem como....

A Giulia as vezes tb chora que não queri ir, o que me consola é que chegando lá eles são só alegria e a gente que fica aqui com o coraçao despedaçado.

beijão amiga!

Micheli disse...

Por enquanto eu consigo deixar a minha na escola só meio período, e faço frials à tarde. O problema é que a grana está cada dia mais curta, e sei que esse tempo está no fim. Por outro lado, para trabalhar o dia todo fora tb teria de ganhar o suficiente para pagar o outro turno da escola, que não é barata. Estamos sempre em um dilema, mãe sofre... Mas essa é a realidade do mundo de hj, da maioria das mãe e filhos. Temos de aproveitar ao máximo o tempo que temos com eles. Realmente não há dinheiro que pague poder ter tempo só para os filhos; por outro lado, se o marido não consegue bancar tudo (ou se a mãe é quem banca tudo ou a maior parte), não se tem escolha, a mãe tem de ir à luta para que nada falte ao filho. E as crianças precisam aprender e entender isso desde cedo. Não é fácil. Mas quem disse que estamos aqui a passeio?
Um beijo!
clarinhacoqueirinho.blogspot.com

Maira disse...

Danny eu durante muitos anos enquanto Helô era pequena mais ou menos do tamanho da Nathália, fui a rainha do sentimento de culpa!
Mas Helô cresceu e ELA me mostrou que entendeu direitinho o pq. da mamãe sair pra trabalhar.
Nós temos na nossa cabeça aquele molde da mãe que fica em casa, mas sem sempre isso é possível, o mundo mudou; e vou ti falar uma coisa do fundo do meu coração, hoje se eu pudesse voltar atrás teria feito tudo igualzinho e hoje graças ao bom Deus não tenho mais esse remorço pq. puder ver que embora eu trabalhe fora e não posso ficar o dia todo com minhas meninas, eu não deixo de fazer nada pra elas que as outras mães fazem e sei que você também.....infelismente o mundo não é cor de rosa.....o importante é elas saberem que são amadas, cuidadas.
Acredito que a Ná estava tentando ti testar, temos todas é que aceittar verdadeiramente nossa condição de mãe, se optar por trabalhar tem que ser sem culpa, se optar em ficar em casa tb. tem que ser sem culpa, pq. sei que as mamãe que optam por ficar tb. tem sentimentos contraditórios, ou seja nós mães sofremos sempreeeeee!
Bjs.

Nina disse...

Ah, querida...

Era de noite, ela devia estar cansada e com sono... Carente.

Como você mesma percebeu, ela na verdade gosta de ir à creche e fica muito bem lá. Você está certíssima em incentivar a independência dela e o contato com outras crianças e adultos.

(mas não é fácil, não é fácil... aiai!)

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Oi Danny,
Mãe é coisa complicada mesmo né? Sabe, eu estive presente em período integral com meu filho até ele completar seis meses de vida quando então voltei a trabalhar e ele ficou até dois anos de idade aos cuidados da minha mãe durante o dia. Coloquei ele na escolinha com essa idade e dai pra frente até hoje meu filho me teve somente o tempo depois do trabalho e finais de semana... foi duro viu... principalmente depois que ele completou cinco anos e eu me separei do pai dele. Ficamos nesse mundo de meu Deus sómente eu e ele sendo cuidados e guiados pelas mãos de Deus. Só te digo uma coisa: o importante é a qualidade do tempo que vocês passam juntas...criança também entra na rotina da vida e sabem que tem que se encaixar nelas... o próprio dia a dia vai ensinando a elas que é assim. Doi sim... queremos ficar junto deles o máximo de tempo possível, mas as coisas hoje são diferentes e infelizmente temos que aprender a conviver com isso.
Eu penso que você agiu muito bem. Tudo vai dar certo.. se pra mim que estava sozinha deu... Hoje tenho um filho que é uma benção e que não tem nem um tipo de trauma por ter tido que se virar sozinho muito cedo na vidinha dele. Fica triste não porque Deus está no controle de tudo e com certeza cuidará muito bem da sua pequena.
Bjs carinhosos
Márcia

Simone disse...

Você fez certo Danny.

A vontade é jogar tudo pro alto pra ficar com as pequenininhas, mas a vida não é assim e temos que nos adptar e tomar as decisões sem culpa mesmo.

Bjs pra vocÊs.

Amo Pedro disse...

Oi Danny! olha eu sei exatamente como vc está se sentindo!! lembra do meu post né?! e isso que a Natália só recusou ir uma vez até agora...o Pedro pelo menos uma vez por semana reclama de ter que ir pra escola...mas olha...estou trabalhando meio periodo agora...realmente financeiramente não é nada vantajoso...mas resolvi abrir mão de certas coisas pra poder cuidar melhor da minha família!! não estou dizendo que seja a formula perfeita pra todas as familias!! cmg está dando certo...mas veja só minha surpresa, qdo de fato tomei essa dificil decisão, fui surpreendida pela opção do Pedro de continuar o dia todo na escola!! estranho né?! isso pq percebo que eles gostam da escola amiga...apenas cansam uma vez ou outra!! é normal!! super normal!! nós mesmos mtos dias não queremos ir pro trabalho não é?! por isso não se maltrate por isso querida, apenas certifique-se de que nada demais está acontecendo na escola e converse com ela explicando o pq vc precisa trabalhar e ganhar o dinheiro pra poder comprar comida, roupas, sapatos e os brinquedos que ela tanto gosta!! hehe
beijos flor!! fica com Deus!!

Anônimo disse...

This opened my eyes!
Hopefully will do the same to you!
Please see before you judge!

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

Aline e Júlia disse...

miga, depois que nos tornamos mãe td fica questionável!
claro que as vezes não vale a pena perdermos bons momentos ao lado delas, mas tb iremos nos questionar se não pudermos comprar o que elas querem!

ah dificil, mnas tenho certeza que a qualidade do tempo em que estão juntas vale a pena!

pois em casateriamos os serviços domesticos que tb ocupam o maior tempão!

bjus e bom final de semana

Lis disse...

Que coisa difícil de se passar. Passei algumas vezes por isso, e ainda passo. Dói no fundo do coração, mas que havemos de fazer?
Precisamos deixa-los para trabalhar... As vezes culpo as mulhere por essa situação, se elas ficassem em casas, cuidando dos filhos e da casa como as mães faziam antes, nas não, queremos um trabalho melhor sempre. Mas tbm penso que hoje podemos dar mais financeiramente aos nossos filhos do que nossas mães. Mas pra ser sincera, eu não tenho tempo de fazer o almoço, o café da tarde cheio de carinho que minha mãe fazia e ainda faz. Não há dinheiro que compre isso... Infelizmente não temos escolha, vamos trabalhar!
...Acho que estou em conflito comigo mesma.
h, seu blog é uma graça! Bye!

Maira disse...

Danny tem selinho pra vc. lá no blog.

Bjs.

mamãe camila disse...

oi amiga
sei bem como é? eu tb me culpo, vc sabe...
mas minha mãe sempre trabalhou fora, e não tenho nenhum problema com isto...
temos que pensar que estamos fazendo tudo que podemos né? para darmos tudo para elas, e sempre penso que o importante é a qualidade do tempo que estamos com elas...as vezes se ficassemos mais tempo, íamos acabar brigando com elas...sei lá...
bjs fica tranquila ta?

Raquel Duartt disse...

Sei o quanto isso é dificil, me emocionei ao ler o texto..
Tenos que ter força pois realmente não é facil.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...